TUBAÍNAS E AFINSTubaínas e AfinsTele História
Inicial
Notícias
Tubaínapédia
Youtubaina
Empresas
Onde Encontrar
Quem Somos
Anuncie
Contato


 
 
 
 
» Afrebras
 
» Bar, Bebida & Propaganda
 
» Bebidas e Afins
 
» Blog do Refri
 
» Cartão de Visita
 
» Expo Bebidas & Serviços
 
» Refrigerando
 
 
 


6
25
abr
2011
 Notícia do Diário do Grande ABC: Fabricante de bebida aposta em garrafas retornáveis
6

Postado por
Redação Tubaínas e Afins
  



Os mais saudosistas devem lembrar da época em que os refrigerantes vendidos nos supermercados vinham em embalagens retornáveis de vidro. Pois esta é uma tendência que voltou, tendo como alvo a população de baixa renda nos bairros periféricos.

A alta no endividamento da população provocou recuo nas vendas neste início de ano, e as empresas investem nas embalagens retornáveis para fidelizar o consumidor e alavancar os resultados. O preço do refrigerante nestes vasilhames é até 41% menor em relação à tradicional garrafa de plástico.

De olho no comportamento do setor, a Ambev (Companhia de bebidas das Américas) colocou no mercado a embalagem de um litro retornável do Guaraná Antarctica. Somente na região, 7.000 estabelecimentos venderão a bebida por R$ 2. A partir da segunda compra o valor será de R$ 1.

"Estudamos a volta desta embalagem por cinco anos. A garrafa estabelece vínculo emocional com o consumidor e faz parte da estratégia da empresa para elevar as vendas", diz o gerente de inovações, Thiago Ely.

Na Coca-Cola Brasil, a adesão a esse tipo de embalagem elevou a receita em 13% no segundo trimestre de 2010. Além da embalagem de vidro, foi adotado em 2008 o vasilhame de PET (Politereftalato de Etila), que pode ir e voltar do cliente para a fábrica 25 vezes.

Por enquanto, as vendas do Guaraná Antarctica retornável vão abranger apenas o Estado de São Paulo. Nos próximos meses a expectativa é avançar para o Sudeste e o Nordeste.

Ely destaca que a intenção é de que o produto se encaixe no orçamento das famílias das classes C, D e E. Segundo o gestor, dados da Abir (Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas) mostram que o consumidor prefere saldar as dívidas a comprar não essenciais.

OPORTUNIDADE - O Supermercado RV, de São Bernardo, está entre os estabelecimentos abastecidos pela Ambev a partir do centro de distribuição localizado em Diadema. Para o proprietário Amilton Viana, o preço atrativo das bebidas com garrafas retornáveis aumenta o fluxo de clientes na loja.

"Ao vender mercadoria barata o consumidor se acostuma com o endereço e quando precisa do produto vai direto no mercadinho mais próximo de casa", pontua. Viana considera que os pontos negativos são o trabalho para controlar e manejar os vasilhames e a margem de lucro pequena.

Ele paga R$ 0,86 por litro de Guaraná Antarctica e vende por R$ 1.

Entretanto, a negociação com a Coca-Cola é mais vantajosa: desembolsa R$ 1,09 pelo litro e vende a R$ 1,49.

Quando o produto é a PET de dois litros paga-se R$ 2,19 e vende-se por R$ 2,49. "Para o cliente é vantagem comprar marcas líderes por preços baixos. As empresas estão lucrando bastante. Um distribuidor da Coca disse que a empresa deverá lançar versões PET da Fanta e Sprite", finaliza.

Preços dos refrigerantes avançam 5,2% em dois anos

Levantamento realizado pela empresa de pesquisa GfK aponta que o preço médio pago pelo litro do refrigerante no País avançou de R$ 2,22 em novembro de 2008 para R$ 2,34 no mesmo mês do ano passado, o equivalente a reajuste de 5,2%.

A análise revela que o aumento foi mais intenso na região Sudeste (6,2%) e no Norte (4,5%). Enquanto o Nordeste do País teve alta de 0,9%, além de ter o menor preço do litro da categoria, 9% inferior à média nacional, custando R$ 2,12.

VALORES - Outro item avaliado pelo estudo da GfK foi a oscilação de preço nas duas principais embalagens da categoria. Embalagens PET dois litros tiveram aumento de 6,2% no preço médio no País, passando de R$ 2,26 para R$ 2,40, com maior alta ocorrendo na região Sudeste (6,7%).

CONSUMO - Balanço divulgado pela Abir (Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerante e de Bebidas não Alcoólicas) aponta que em 2010, os brasileiros consumiram quase meio milhão de litros da bebida.

Foram 15,7 bilhões de litros produzidos no período - o que representa crescimento de 3,7% frente a 2009.

Fonte: Diário do Grande ABC
Link original http://www.dgabc.com.br/News/5880358/fabricante-de-bebida-aposta-em-embalagens-retornaveis.aspx

 
COMPARTILHAR
 
 
 
COMENTAR
 
 
NOME
 
E-MAIL
 
CIDADE -
 
COMENTÁRIO
 
CÓD. DE SEGURANÇA CÓDIGO DE SEGURANÇA 1414
 
 
 




 
2
set
 
  Degustação: Maça Ouro - Franca (SP)
 
 
 
30
jun
 
  Degustação na Redação: Fotos da degustação no jornal Tribuna, de Ribeirão Preto (SP)
 
 
 
10
mar
 
  Degustação: Guaraná 15, de Jaú (SP)
 
 
 

 
 
1
 
 
  Confira fotos históricas da NewAge Bebidas (Guaraná Cruzeiro)
 
 
 
2
 
 
  Cotuba lança campanha especial para o mês das Crianças
 
 
 
3
 
 
  Onde encontrar Grapette em São Paulo?
 
 
 
4
 
 
  Saiba mais sobre Chapéu-de-couro, planta usada em refrigerantes como Mate Couro e Mineirinho
 
 
 
5
 
 
  Onde encontrar Guaraná Jesus e Cotuba em São Paulo?
 
 
 
 
 
16
out
 
  Festa de lançamento do Itubaína sabor Guaraná em São Paulo
 
 
 
15
out
 
  Coca-Cola estuda uso de ingrediente da maconha em novo refrigerante
 
 
 
4
out
 
  Cotuba lança campanha especial para o mês das Crianças
 
 
 
CONFIRA TODAS AS NOTÍCIAS
 
 
 
 

 

 
 
 
 
 
CONFIRA MAIS VÍDEOS
 
 
 
 
 
 
 
 
© TUBAÍNAS E AFINS | Um site do Grupo Compartilha Brasil | Cartão de Visita

| Inicial | Notícias | Tubaínapédia | Youtubaína | Empresas | Onde encontrar? | Quem somos | Anuncie | Contato |